Como olho para Marylin Monroe

O texto de hoje é pra falar sobre Marylin Monroe, uma das maiores referências em beleza na história e falar sobre segurança com a própria imagem. Dentre tantos ensaios e fotos icônicas, essa foi escolhida propositalmente, pois ela ostenta uma cicatriz devido a retirada de um apêndice e mesmo assim, ela continua deslumbrante.

Ao longo do tempo os padrões estéticos foram variando e Marylin sempre foi uma mulher curvilínea, o que era ideal na décadas de 50/60. Os padrões mais magros no universo da moda foram chegando na década de 70 (droga, Twiggy!), mas enfim, a moda é algo que vai em vem e eu nasci na época errada! rs

Marylin Monroe era idolatrada pelas mulheres e desejada pelos homens, sua vida sempre causou muito interesse, havendo muitas biografias a seu respeito, juntamente com fofocas. Seu corpo sempre foi assunto, meta e discussão. Há publicações dizendo que ela chegou a usar manequim 38, mas em certo período de sua vida, usou manequim 44.

Marylin Monroe a esquerda mais magra e a direita mais curvilínea

Isso me faz concluir algumas coisas:

  • Ela era realmente humana, sofria de efeito sanfona e como grande parte dos mortais precisava de alguns esforços para manter a silhueta.

 

 

Voltando a lembrar que Marilyn Monroe era humana, em suas biografias sempre relatam vários casos de insegurança por parte dela em questões profissionais, relacionamentos e por conta de vários traumas que sofreu ao longo de sua vida, assim como eu e certamente igual a você. Até mesmo a mulher mais desejada e admirada do mundo tinha seus momentos de fraqueza, mas sempre soube transmitir sensualidade e beleza, seja com cicatrizes ou quilos a mais. Não quero nem entrar no mérito do fim questionável de sua breve vida, o ponto que quero chegar é: por que você consegue enxergar tanta beleza mesmo nos defeitos dos outros, e se cobra ou se anula tanto?

Tirando os hatters das redes sociais com suas vidas medíocres tentando machucar desconhecidos pra maquiar sua infelicidade, de certa forma, muitas pessoas costumam ser mais críticas com si mesmo, que com os outros. Mas se por acaso você disser:

– Ahhh Ana, mas você quer comparar a Marilyn Monroe com qualquer outra mulher?

Sim, quero! E por que não? Por que não podemos desfilar nossas belezas e nossos defeitos que nos tornam únicos? Quem sabe o segredo de Marilyn Monroe tenha sido ser tão livre em um mundo cheio de “não me toques.”


4 comentários sobre “Como olho para Marylin Monroe

  1. uallll!!!! mto legal o texto… acho que devemos nos cobrar muito menos, todos temos imperfeições, acho que a segurança que passamos, seja no nosso corpo ou na nossa beleza de maneira geral, é o que faz os outros olharem de maneira diferenciada. Parabéns Ana

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s